terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

GNR desmantela estufa de cannabis na Calhandriz



Um alerta de incêndio urbano levou uma patrulha da GNR (posto da Castanheira do Ribatejo) a deslocar-se à localidade da Calhandriz. Aí, os militares da Guarda suspeitaram que numa residência estaria a ser feito cultivo ilegal de plantas de cannabis (haxixe). De acordo com um comunicado do Comando Territorial da GNR de Lisboa, foi feita uma busca domiciliária com consentimento do visado, onde se verificou “a existência de uma estufa de cannabis”.
No decorrer da busca, a GNR apreendeu 53 vasos de plantas pequenas de cannabis, 125 vasos de plantas de cannabis e 10 ramos de plantas cannabis. Foram, igualmente, apreendidos um aparelho de ar-condicionado, um radiador de aquecimento, tubagem de respiradores, um temporizador elétrico, duas ventoínhas de refrigeração, uma lâmpada de aquecimento, rolos de película e de papel celofane, folha em alumínio vulgarmente utilizada em estufa, um armário/estante com a funcionalidade de estendal de secagem contendo vestígios de cannabis e uma saca que continha no seu interior ramificações de plantas de cannabis.
O proprietário da casa “foi detido em flagrante delito”, segundo a GNR, “pelo crime de tráfico/consumo de estupefacientes". Trata-se de um cidadão português com 25 anos de idade.

Saiba mais na edição de 4 de Março do Voz Ribatejana



quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Alenquer já tem “Portal de Negócios”




O portal de negócios desenvolvido pela Câmara de Alenquer foi apresentado, ontem, no auditório Damião de Góis, a perto de uma centena de empresários da região. Vocacionado para a partilha de informação e para aproximar mais os agentes económicos do concelho, o “Alenquer + Portal de Negócios” envolve, também, o Programa Operacional da Região Centro, o IAPMEI, o Instituto do Emprego e da Formação Profissional e a Assocaição Comercial e Industrial do Concelho de Alenquer.
Temos já cerca de 200 empresas na base de dados, mas queremos incrementá-la. Temos algumas acções já desenhadas nesse sentido”, garantiu Paulo Franco, vereador socialista responsável pela implementação do projecto, frisando que, neste portal (www.alenquerportaldenegocios), as pessoas podem conhecer as empresas do concelho, saber que empresas podem responder às suas necessidades, obter contactos e recolher informação sobre acções de formação e sobre situações de oferta ou de procura de emprego. O portal abrange, por isso, quatro áreas principais – empresas, emprego, formação e divulgação e as empresas e empreendedores locais podem registar-se gratuitamente. Segundo referiu, o objectivo da Câmara é que esta seja “uma plataforma dinâmica” que “potencie e estimule a economia local”. 

Saiba mais na edição de 18 de Fevereiro do Voz Ribatejana 


sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Queda de aeronave faz dois mortos em Azambuja

Uma aeronave com dois tripulantes a bordo despenhou-se esta manhã, depois de ter deslocado de um aeródromo do concelho de Azambuja. De acordo com a Agência Lusa, os dois ocupantes morreram carbonizados, depois do avião ter explodido ao tocar no solo. O acidente ocorreu cerca das 11h05, quando a aeronave, de dois lugares, perdeu altitude ao descolar do aeródromo de Alqueidão. Segundo o comandante dos Bombeiros locais, o piloto tinha 52 anos, desconhecendo-se até ao momento a idade e a identidade do acompanhante. A mesma fonte adiantou que se tratava de um piloto experiente, com muitos anos de actividade na aviação comercial.

Saiba mais na edição de 18 de Fevereiro do Voz Ribatejana  

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Vilafranquense e Real Massamá jogam no domingo na disputa pela subida




União Desportiva Vilafranquense e Real Massamá jogam, na tarde do próximo domingo, no Campo do Cevadeiro, em partida muito importante para a definição dos lugares de subida ao Campeonato Nacional de Seniores. A equipa de Vila Franca segue, destacada, na segunda posição da tabela, com menos sete pontos do que o líder, que é exactamente o Real Massamá. Por isso, uma vitória nesta primeira jornada da segunda volta é especialmente importante para o Vilafranquense, de modo a aproximar-se mais do primeiro lugar. Recorde-se que o primeiro classificado desta Divisão Pró-Nacional da Associação de Futebol de Lisboa (AFL) tem subida garantida ao Campeonato Nacional de Seniores. O segundo lugar também poderá dar direito a subida, mas tudo depende de eventuais descidas clubes da AFL do Nacional de Seniores, o que só ficará esclarecido dentro de alguns meses. Nesta altura, a equipa da União Vilafranquense Futebol SAD soma 34 pontos, fruto de 10 vitórias, quatro empates e uma derrota. O Real soma 13 vitórias e dois empates. Na jornada de domingo, o União Povoense visita o Cacém, enquanto o Alverca joga no Tojal. Já a Associação Desportiva do Carregado visita o terreno do Montelavarenses.

 Saiba mais na edição de 4 de Fevereiro do Voz Ribatejana

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Vila Franca presta homenagem a Mestre Baptista nos 30 anos da morte do cavaleiro


Vila Franca de Xira mobilizou-se, na noite do dia 23, para uma homenagem a José Mestre Baptista, uma das maiores figuras da história da tauromaquia portuguesa, natural do Alentejo, mas que se radicou e viveu boa parte da sua vida profissional na cidade vila-franquense. Mestre Baptista faleceu a 17 de Fevereiro de 1995, depois de 27 temporadas de toureio profissional e de muitos sucessos alcançados nas praças de toiros portuguesas. A sua vida, a forma única como transmitia emoção às lides, a personalidade muito própria que o animou e as “estórias” de um percurso por vezes controverso mas quase sempre admirado, marcaram uma sessão evocativa realizada no salão nobre dos Paços do Concelho de Vila Franca de Xira.
O Clube Taurino Vilafranquense (CTV) organizou o evento, em consonância com Tina Mestre Baptista (viúva do cavaleiro) e com a Câmara Municipal de Vila Franca de Xira. “José Mestre Baptista foi uma grande figura da tauromaquia. Nasceu no Alentejo, mas foi, sobretudo, um vila-franquense de coração, que aqui viveu quase duas décadas”, salientou o presidente da Câmara Alberto Mesquita. O painel de oradores convidados incluiu Luís Miguel da Veiga, Rui Salvador, Emídio Pinto, Frederico Cunha e António Garcôa. O moderador foi Miguel Alvarenga, que começou por dar a palavra a Luís Miguel da Veiga, sublinhando que Veiga e Baptista constituíram “a última grande parelha de que temos memória no toureio a cavalo”. Luís Miguel explicou que conheceu José Mestre Baptista muito novo, porque ambos passaram pela escola de equitação de mestre Frederico dos Santos, em Montemor-o-Novo. “Tínhamos uma diferença de idades de 7 anos e eu sempre tive uma grande admiração por ele. Foi um toureiro extraordinário. Tinha uma personalidade muito forte. Para mim foi sempre um grande amigo. Se alguma rivalidade houve foi porque o público a criou”, referiu Luís Miguel da Veiga, frisando que tinham formas de tourear diferentes e que se lembra de Mestre Baptista “sobretudo como um amigo e como uma pessoa divertida. Para mim é uma saudade”, rematou.

Saiba mais na edição de 4 de Fevereiro do Voz Ribatejana

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Suspeito de extorquir menores em Alverca fica em prisão preventiva



Um indivíduo de 22 anos suspeito de vários crimes de extorsão praticados sobre alunos de escolas de Alverca foi, ontem, detido por agentes da PSP local. Presente ao Tribunal de Vila Franca para interrogatório, o juíz responsável decidiu aplicar-lhe a medida de coacção mais gravosa e vai ficar em prisão preventiva a aguardar julgamento. De acordo com a Divisão Policial de Vila Franca de Xira, o indivíduo aproveitar-se-ia da “debilidade de alguns adolescentes mais introvertidos”, nalguns casos já vítimas de “bullying” por parte de outros alunos, e “coagia-os a entregar-lhes jóias/objectos em ouro que estes pudessem subtrair da residência dos pais”. A investigação já decorria há meses, na sequência de queixas apresentadas à polícia. A Esquadra de Investigação Criminal de Alverca conseguiu confirmar que o indivíduo agora detido “vendia de imediato o ouro em casas de compra e venda de artigos em ouro” e entregava uma parte dos objectos extorquidos a outro jovem (estudante de 18 anos), que terá começado por ser vítima deste 'modus-operandi' e passou, depois, a colaborar com o mais velho. Certo é que os dois são suspeitos de pelo menos 10 crimes de extorsão praticados contra menores. O principal suspeito já tinha antecedentes criminais, segundo a PSP “por vários ilícitos contra o património e a integridade física de terceiros”, mas nunca cumpriu qualquer pena de prisão. O suspeito de 18 anos foi também constituído arguido e vai aguardar em liberdade a conclusão do inquérito.


Saiba mais na edição de 21 de Janeiro do Voz Ribatejana

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Fundo Jessica de reabilitação urbana debatido na quinta-feira em Santarém

“O crescimento começa nas cidades” é o lema do evento anual do Fundo Jessica, que se realiza na tarde de quinta-feira (dia 15), no Convento de São Francisco em Santarém. Vocacionado para o apoio à reabilitação urbana, o Jessica tem já dois anos de execução de projectos em Portugal e volta a contar com financiamentos do novo quadro comunitário de apoio 2014-2020. No decorrer do evento da próxima quinta-feira será feito um balanço do funcionamento do fundo e traçadas perspectivas de futuro. As inscrições são gratuitas, mas sujeitas à disponbilidade de lugares. Podem ser feitas através do e-mail cristina.pereira@fundojessicaportugal.org. O programa, com início às 14h30, abre com intervenções do presidente da Câmara de Santarém Ricardo Gonçalves e do presidente do Comité de Investimento do Fundo Jessica Portugal. Segue-se um painel sobre o tema “Financiar o Crescimento; financiar as cidades – Fundo Jessica Portugal” e um balanço de dois anos de execução de projectos Jessica em Portugal apresentado por Nuno Vitorino, secretário-geral do Fundo Jessica Portugal. Haverá, ainda, um painel sobre instrumentos financeiros no período da programação 2014/2020, um período de debate e a assinatura de contratos, antes da sessão de encerramento, presidida pelo secretário de Estado do Desenvolvimento Regional Manuel Castro Almeida. Constituído em 2009, o Fundo Jessica Portugal está vocacionado para o apoio à reabilitação urbana. Tem como grandes prioridades a reabilitação e regeneração urbana, a eficiência energética e energias renováveis, a revitalização económica urbana e a disseminação das tecnologias da informação.



Saiba mais na edição de 21 de Janeiro do Voz Ribatejana

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Corpo de homem de 41 anos retirado do Tejo em Alhandra




O corpo de um homem de 41 anos foi retirado, na manhã de segunda-feira, de uma zona de lodo da margem do Tejo, próximo do Cais 14 de Alhandra. A vítima, com 41 anos, residia em Vila Franca de Xira e estava dada como desaparecida desde 22 de Dezembro. O cadáver foi conduzido pelos Bombeiros de Alhandra para a morgue dos Hospital de Vila Franca de Xira e foi, depois, identificado por uma filha. O alerta foi dado por dois moradores de Alhandra, que passeavam na zona ribeirinha e aperceberam-se de vestígios de um corpo enterrado no lodo. A maré estava baixa e permitiu observar a presença de algo de estranho. Os Bombeiros Voluntários de Alhandra organizaram, depois, a operação de retirada do cadáver, que envolveu o recurso a paletes, um veículo auto-escada e material de grande ângulo. A operação contou com o apoio de elementos da Polícia Marítima. O cadáver não apresentava sinais de eventual agressão e será, agora, a autópsia a determinar as causas da morte.

JB/JT

Saiba mais na edição de 7 de Janeiro do Voz Ribatejana

sábado, 8 de novembro de 2014

Hospital confirma uma morte e 54 casos de infecção com a "legionella"



O director clínico do Hospital de Vila Franca de Xira confirmou, ao princípio da tarde de hoje, a morte de um homem de 59 anos, nos cuidados intensivos da unidade hospitalar, devido a infecção respiratória causada pela bactéria da legionella. Desde sexta-feira, o Hospital vila-franquense regista já 54 casos de doentes infectados pela bactéria e quatro casos “inspiram maiores cuidados”. Os doentes internados em Vila Franca têm idades entre os 31 e os 90 anos e residem nas três freguesias do sul do concelho de Vila Franca de Xira: Forte da Casa, Póvoa de Santa Iria e Vialonga. Em quatro hospitais de Lisboa estão internadas mais 12 pessoas, oriundas dos concelhos de Vila Franca de Xira e de Loures. O director-geral de Saúde disse, entretanto, à TVI, que está marcada para hoje uma reunião do grupo coordenador criado para acompanhar este caso “invulgar” de contaminação pela bactéria da legionella, prevendo que na sequência disso haverá informação mais precisa sobre eventuais causas do problema e sobre medidas a tomar. Francisco George explicou que esta infecção pode demorar uma semana a 10 dias a manfestar-se, pelo que os atingidos poderam ter sido infectados já há alguns dias. Acrescentou que a vítima mortal era um “fumador pesado” e que esse é um dos factores de risco, porque grandes fumadores terão menor capacidade pulmonar para limpar possíveis infecções. Francisco George reafirmou que esta doença não se propaga por contacto entre as pessoas, nem pela ingestão de água, mas sim pela inalação de gotículas. Referiu, também, que uma das prioridades é identificar a fonte da bactéria e encerrá-la, sublinhando que este ano já havia registo de 88 casos de legionella em Portugal, mas todos esporádicos e nenhum com esta dimensão. De acordo com Francisco George, há diversas possibilidades para origem do problema, que estão a ser procuradas pelas autoridades de saúde pública e pelos serviços camarários, sublinhando que já houve casos anteriores em que a origem da bactéria estava num simples repuxo. Carlos Rabaçal, director clínico do Hospital, garantiu que tem havido capacidade de resposta para este afluxo de doentes infectados pela legionella, mas que o Hospital de Vila Franca está em articulação com unidades de saúde de Lisboa para evenuais necessidades de apoio. Reafirmou que os sintomas da doença respiratória originada pela legionella são febres altas, dores de cabeça e musculares. expectoração e pontadas no peito e aconselhou as pessoas a contactarem a Linha Saúde 24 antes e se dirigirem a um hospital.


Saiba mais na edição de 12 de Novembro do Voz Ribatejana

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

33 casos de "legionella" confirmados na região



O director clínico do Hospital de Vila Franca de Xira, Carlos Rabaçal, confirmou, ao final da tarde, que nas últimas 24 horas deram entrada naquela unidade hospitalar 27 pessoas infectadas com "legionella", uma bactéria que pode provocar problemas respiratórios graves. Na região de Lisboa foram identificados mais seis casos nos concelhos de Loures e de Benavente e a Direcção-Geral de Saúde esclareceu que estão mais dois hospitais de prevenção e que esta bactéria não se transmite por contacto humano ou por ingestão de água. O contágio pode dar-se apenas pela inalação de gotícolas de vapor de água contaminada, pela utilização de aerossóis ou por via respiratória em zonas com aparelhos de ar condicionado ou sistemas de arrefecimento.
Carlos Rabaçal explicou que sete destes utentes estão internados em unidades de cuidados intermédios/intensivos, mas que apenas uma das situações é considerada grave. As restantes 20 pessoas foram internadas em camas de medicina geral e estão a receber a medicação indicada para este tipo de situações. Têm idades entre os 30 e os 80 anos.  “De um modo geral as situações são estáveis do ponto de vista clínico, havendo uma que nos preocupa mais”, referiu Carlos Rabaçal, frisando o Hospital desconhece as origens do problema, mas esclarecendo que a bactéria da “legionella” não se transmite pelo contacto humano ou pelo consumo de água. De acordo com o responsável clínico, este afluxo anormal de doentes com sintomas de legionella foi comunicado às autoridades de saúde. A Direcção-Geral da Saúde esteve reunida para perceber se se justificam outras medidas de acompanhamento deste caso. Os doentes são originários das freguesias do Forte da Casa, Póvoa de Santa Iria e Vialonga (todas do sul do concelho de Vila Franca), mas também de Bucelas e Bobadela (concelho de Loures) e de Samora Correia (concelho de Benavente). O Voz Ribatejana apurou que os inquéritos realizados pela Delegação de Saúde de Vila Franca não identificaram nenhum fio condutor entre as 27 pessoas atendidas no hospital A exposição à bactéria da legionella pode originar infecções respiratórias e os sintomas incluem febre alta, arrepios, dores de cabeça e dores musculares. A Câmara Municipal de Vila Franca de Xira distribuiu, por seu turno, um comunicado onde explica que o laboratório dos seus Serviços Municipalizados de Águas e Saneamento (SMAS) procedeu a análises à água distribuída no concelho e “não verificou qualquer registo anómalo dos valores normais para consumo humano”. A autarquia contactou, também, a EPAL (empresa que fornece água ao concelho em alta), que assegurou que “não tem qualquer registo de alteração das condições de abastecimento”.

Saiba mais na edição de 12 de Novembro do Voz Ribatejana